07 nov 2016

Tudo ao mesmo tempo agora

A era digital veio para ficar mas parece que ainda tem gente que duvida. Mesmo percebendo que as empresas e negócios não são mais tão exatamente delimitados como há meio século. Que os produtos não tem mais apenas uma função ou propósito, mas várias. Que a competição já não é mais a melhor estratégia. Que o cliente é também participante na co-criação de novos produtos que ele mesmo consome. Que a economia compartilhada já é uma realidade, há quem ainda não perceba que é hora de se adaptar ou jogar a toalha. Tudo ao mesmo tempo agora. É assim que será a partir de já.

Todo mundo entrando na dança

Nesse enredo não tem “café com leite”. Empresas grandes ou pequenas, do segundo, e do terceiro setor também, precisam estar atentas pois não há mais como seguir no modelo antigo e ultrapassado da departamentalização como Tom Peters já havia profetizado em 1999.

Tudo ao mesmo tempo agora define bem a era digital. À distância de um clique e à velocidade de milisegundos as coisas precisam acontecer, senão: GAME OVER.

Exageros à parte, essa realidade imediatista da era digital, atual, precisa ser observada e precisa refletir mudanças imediatas [também], no interior das organizações, no meio da sua gente, da força de trabalho, das diversas áreas envolvidas nos bastidores. A lógica da hierarquia sem fim, dos heróis, da politicagem e da competição, do “nós e eles” está ultrapassada e é não apenas insuficiente, mas prejudicial ao crescimento e desenvolvimento das organizações para fazer frente à demanda posta pela era em curso [a era digital]. Empresas que insistirem neste caminho estão assinando seu atestado de óbito.

Departamentos? Não mais

Na era digital a empresa dividida em departamentos rigorosamente delimitados está de fato dividida, e insustentável, não podendo permanecer atendendo o mercado por muito tempo. Antes, é preciso acelerar a substituição do departamento por processos, onde a hierarquia é quase inexistente. O herói dá lugar ao time [o jogo é coletivo e não individual, todos tem o que oferecer e todos tem condições de aprender mais, todos ganham, todos perdem, todos são parte do desafio e todos são igualmente parte da solução]. A competição [em especial interna] é definitivamente extinta e a colaboração entra em cena abrindo espaço para participação de todos, ideaçao, interação, co-criação, co autoria de projetos, co-responsabilidade, empatia.

Tudo ao mesmo tempo agora

Sim. Isso é um Tsunami e pouquíssimos estão preparados para ele. Você está? Sua empresa está?

Nós da Emovere You ajudamos organizações a se preparar para esse momento de disrupção tecnológica e seus impactos nos recursos humanos.

Cláudia Krüger é sócia na Emovere You

leave a comment

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.