15 fev 2017

RH Denorex – O RH que parece mas não é (final)

RH Denorex – O RH que parece mas não é, não desempenha no dia a dia as atribuições básicas do RH que vimos até agora. Hoje vamos falar sobre controle, uma das cinco responsabilidades básicas do RH. Se você ainda não leu as anteriores, sobre provisão, aplicação, manutenção e desenvolvimento, leia .

O controle que vamos falar hoje não se trata de controlar pessoas, trata-se sim de construir um mapeamento demográfico da organização.

Tecnologia importa

Hoje já existem softwares que tornam esse mapeamento muito mais fácil e rápido de acessar e atualizar. Insights e Analytics são termos que o RH definitivamente precisa estar familiarizado, pois vieram para ficar e facilitam muito na hora de pensar na movimentação interna e de considerar contratações novas, pois possibilitam um mapeamento assertivo de todos os atores da organização.

Registrar tudo

O mapeamento demográfico consiste em registrar todos os dados relevantes sobre cada profissional que faz parte da organização. É ter uma descrição de cada ator do elenco organizacional e seu histórico na organização desde seu recrutamento até para onde foi quando encerrou suas atividades na organização.

Idade, gênero, formações, línguas, estado civil, filhos, currículo, prêmios, áreas de atuação dentro da organização, followups, feedbacks & feedforwards, pontos fortes, pontos fracos, histórico de desenvolvimento, perfil comportamental, capacidade interrelacional, perfil de liderança, para citar alguns.

A ideia é que a organização tenha um verdadeiro dossiê detalhado, vivo, dinâmico sobre sua população. Assim, sempre que necessário, terá uma visão ampla para auxiliar nas tomadas de decisões.

Chegamos ao final dessa série de artigos sobre as atribuições básicas de um RH de verdade.

Por que falar sobre isso?

Nosso objetivo foi ajudar você a discernir entre um departamento pessoal e um departamento de recursos humanos. Ao longo de 2016, em todas as empresas que visitamos, percebemos que a maioria delas entendia ter um RH quando na verdade, tinham um DP.  

É bom ressaltar que o DP é importante para todas as empresas, em especial no início delas, pois confere organização nos procedimentos com sua gente. Porém, apenas o DP é limitado, pois foca mais em legislação e burocracia e não tem a responsabilidade específica de olhar para as pessoas e para a organização de forma sistêmica, profunda e evolutiva. Esses artigos apontaram para cinco responsabilidades básicas de um RH. Se são básicos, são pontos de partida para um RH de verdade.

Hoje exige-se bem mais de um RH

Um gerente de RH que domina com maestria essas responsabilidades, tem condições de se tornar um RH estratégico. Para isso ele precisa de uma atuação diferenciada dentro dessas responsabilidades. Isso nós vamos tratar na próxima série de artigos sobre RH estratégico, com a Cláudia Santos.

Continue nos acompanhando.

Cláudia Krüger é Sócia na Emovere You

leave a comment

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.